Internacional

Barcelona

Barcelona estava longe de ser a opção número um de quem visita a Europa pela primeira vez, sempre perdia turistas para as queridinhas Paris, Londres, Amsterdam, Madrid. Mas nos últimos anos, os turistas estão descobrindo o quanto esta cidade é linda e que vale muito a pena conhecer.

Quanto tempo preciso para conhecê-la? Resposta difícil, depende de como você gosta de conhecer, da sua disponibilidade de tempo e de seus interesses. Darei algumas dicas, assim você poderá avaliar e planejar perfeitamente sua viagem aproveitando tudo que a cidade tem.

Montei um roteiro de 5 dias que pode ser ajustado de acordo com o seu gosto e tempo:

Dia 1:

Comece o seu passeio pelo Passeig de Gracia, que é a avenida com lojas de marcas famosas e caras, prédio bonitos e cheia de árvores, seria a Champs Elisee de Paris ou a 5 Avenue de Nova York. Além de ser uma avenida linda é nela que estão os dois edifícios modernistas do Antoni Gaudi: Casa Milà e Casa Batlló.

– Casa Milá: Também conhecida como La Pedreira, este edifício é sede da Fundación Catalunya La Pedrera e é um importante centro cultural na cidade de Barcelona organizando diversas atividades e exposições. Existe diferentes opções de visitas e a mais barata que inclui um audioguia custa 22 euros.
Mais informações: https://www.lapedrera.com/ca/home

– Casa Batlló: Este edifício localizado no Passeig de Gracia, 43 está aberto para a visitação pública durante todo o ano e custa 23,5 euros online (https://www.casabatllo.es/venta-entradas/) ou 28 euros na bilheteria. Se você estiver em Barcelona nos meses de junho a setembro, vale a pena ir nas Noites Mágicas, que é uma visita noturna das 20 as 21 hs e depois tem uma hora de música no terraço da casa com dois drinks incluídos, o valor é de 39 euros, cada noite tem músicos diferentes.

O tempo de visita em cada uma das casas é de cerca de 1 hora. Mesmo se não for entrar para conhecer estes edifícios,  a vista da fachada já é impressionante.

 

img_4222.jpg
Casa Milá
IMG_9811Casa Batló

– Plaza Catalunya: No final do Passeig de Gracia fica a Plaza Catalunya, uma praça linda com duas fontes que à noite tem tipo uma dança das águas com luzes de cores diferentes. Atenção: estas não são a famosa Fonte de Montjuic, que é uma atração imperdível!

– Portal dels Anjos: No final da Plaza Catalunya, está a rua Portal dels Anjos (linda!) e se você seguir por ela chegará a Catedral de Barcelona. A rua paralela ao Portal dels Anjos, e que também começa na Plaza Catalunya, é a rua mais famosa de Barcelona: Ramblas.

Rambla: A Rambla começa na Plaza Catalunya e termina no mar! Ou melhor, no Monumento a Colón, uma das mais famosas estátuas da cidade de Barcelona, que foi construída em homenagem ao descobridor Cristóvão Colombo.
A Rambla é uma avenida cheia de árvores, quiosques de flores, sorvetes e souvenir. Também tem muitos restaurantes e prédios históricos lindos. No meio da Rambla fica a Boqueria, um mercadão, que vende muitas frutas, jamons, queijos e carnes. Uma tentação que vale a visita, e, dentro dele tem vários quiosques que servem as tapas, típicas de Barcelona.

Bairro GóticoA esquerda da Rambla fica o famoso Bairro Gótico, em qualquer momento você pode sair da Rambla e entrar nele. As suas ruazinhas estreitas são um charme. Talvez você se perca um pouco, mas não se preocupe, você conseguirá sair! Se preferir, siga até o final da Rambla e entre neste bairro depois para explorá-lo melhor.

– Praça Reial: À esquerda da Rambla, também tem a Praça Reial, onde há diversos restaurantes e uma fonte.

– Marina: No final da Rambla, você verá uma Marina onde fica o Aquário de Barcelona e o shopping Maremagnum.

Dia 2:

No segundo dia proponho que você conheça mais das obras de Antoni Gaudi: Park Guell e Igreja Sagrada Família.

Para visitar estes dois é muito recomendável comprar ingressos antecipados, caso contrário pode ficar horas na fila ou nem ter mais ingressos disponíveis. Também pode comprar o combo e ter um desconto. Sites para os ingressos:
http://www.sagradafamilia.org/es/tiquets/
https://www.parkguell.cat/es/

– Parque Guell: O Parque foi construído entre 1900 e 1914, e sua construção foi encomendado por Eusebi Güell que idealizava a construção de 40 casas de luxo na encosta de um monte nas imediações da cidade de Barcelona, mas o projeto foi um fracasso comercial, somente duas casas foram construídas e o parque foi vendido ao Município de Barcelona em 1922, sendo inaugurado como um parque público em 1926. Em 1984 foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

O parque tem uma parte aberta, que é grátis, e uma parte com os monumentos e as casas que requer a compra de ingresso para entrar e o número de visitantes é restrito.

Pela parte pública se consegue ver os monumentos, mas com certeza vale a pena entrar e conhecê-los de perto. Na parte pública tem diversos caminhos a percorrer e neles se tem uma vista linda de Barcelona. Na esquerda do parque, está o Calvário, um local formado por três cruzes (Turó de les Tres Creus) e localizado no lugar onde Gaudí planejava construir uma capela.

Ao comprar ingresso você tem acesso A Grande Praça do Guell, que fica sobre a sala Hispotila, e é marcada por seu banco em forma de serpente.  Próximo à sala está um dos ícones mais conhecidos de Barcelona, a famosa salamandra multicolorida, recoberta com fragmentos de cerâmica esmaltada, que se transformou em uma das marcas registradas de Gaudí. Por isto, existe uma imensa quantidade de souvenires com esta salamandra.

 

IMG_8805

 

Sagrada Família

A famosa igreja que começou a ser construída em 1882 e deve ficar pronta em 2026. O fato da construção ainda não ter acabado não é motivo para não visitá-la. Ela é simplesmente linda! Na minha opinião, a igreja mais linda da Europa. A construção interna lembra troncos e galhos de árvore e seus vitrais com a luz do sol permite diferentes cores e reflexos na igreja dependendo da hora do dia. É possível subir nas suas torres para ver Barcelona. No subsolo há um museu muito interessante explicando todo o processo da sua construção e no que Gaudí se inspirou. Esta, sem dúvida, é a visita obrigatória da cidade de Barcelona.

Dia 3:

Camp Nou: sendo apaixonado ou não por futebol, acho que o Museu do Barcelona vale a pena ser visitado. A visita ao museu permite conhecer o campo e as salas de onde são dadas as entrevistas coletivas, são feitas as transmissões, os vestuários. No museu tem toda a história do time, seus títulos, jogadores e muitas atividades interativas. Como não entendo muito de futebol, me impressionou quantos jogadores brasileiros fizeram história no Barcelona, tem informação sobre todos.
Mais informações: https://www.fcbarcelona.com/

– Vila Olímpica: é uma área que foi reformada para ser residência de esportistas dos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992). Nesta área há uma marina e um grande passeio marítimo com grande oferta de bares e restaurantes. A região é bem bonita e agradável para passear e comer em um dos seus inúmeros restaurantes.

dsc04225.jpg
Camp Nou
IMG_7995Marina – Vila Olimpica

Dia 4:

Volta ao centro histórico de Barcelona para conhecer com calma o Bairro Gótico, a Catedral de Barcelona e a Praça Sant Jaime, onde fica a prefeitura de Barcelona.

Neste região também fica o Mercado de Santa Catarina (um mercadão com bons restaurantes, ao lado da Catedral). E em frente a Catedral tem um centro de informações turística que vende vários produtos interessantes e tem uma maquete bem interessante de Barcelona que com o auxílio de luzes vai contando sobre as construções de Barcelona a entrada para ver esta maquete é grátis.

Barceloneta: Do bairro Gótica vá até a Barceloneta, um dos bairros mais carismáticos de Barcelona, com ruas estreitas e muitos prédios com roupas nas janelas, que faz do lugar bem único e que fica em frente à praia da Barceloneta e de onde se vê o Hotel W Barcelona (hotel em forma de vela).
Durante o verão esta praia fica cheia de turistas, porque os barceloneses preferem outras praias (leia nosso post sobre praias em Barcelona) e tem vários chiringuitos (nome dos bares na beira da praia) que servem bebidas e aperitivos e almoços, todos num ambiente muito agradável.

Park de la Ciudadella e Arco do Triunfo: o Parque de la Ciudadella é um bonito parque de Barcelona perto do Bairro Gótico, que tem bastante área verde e uma linda fonte. No parque existe o antigo Arsenal da Cidadela, que agora abriga o Parlamento da Catalunya, além de vários edifícios, como dois museus (Geologia e Zoologia), uma igreja e estufa, dedicada à conservação de espécies botânicas. Nele também está o zoológico de Barcelona. Em frente ao Park de la Ciudadella está o Arco do Triunfo.

DSC04293
Catedral de Barcelona
IMG_2197Park de la Ciudadella

Dia 5:

Visita a região de Montjuic!

– Castelo de Montjuic: é uma região que tem muitos pontos turísticos interessantes. Sugiro começar visitando o Castelo de Montjuic, que está a 173 metros de altitude em relação ao nível do mar, no alto do Parc de Montjuic, e por isto nele se tem uma vista panorâmica completa da cidade. O castelo é uma fortaleza e é um símbolo da repressão e das batalhas que foram travadas ao longo da história de Barcelona. A visita ao castelo custa 5 euros, exceto domingo após as 15 h. Confira aqui os horários e preços atualizados.

Do castelo, se está animado pode ir andando até o Museu Nacional de Arte da Catalunya (Palau Nacional), neste caminho passará por um parque bem bonito. O Museu é um edifício lindo e a sua frente fica cascatas e a famosa Fonte Mágica de Montjuic.

Fonte Mágica de Montjuic: Esta fonte tem shows de água, luz e música, é uma atração imperdível, recomendo verificar os horários que ocorrem os shows, porque varia dependendo da época do ano (Clique aqui).

IMG_8108
Vista de Barcelona do Castelo de Montjuic
IMG_8152Museu Nacional de Arte da Catalunya

Além destas atrações há muito museus e espetáculos em Barcelona. Aproveite muito a sua viagem e qualquer dúvida nos envie uma mensagem!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×